Estilo Decor - Provençal

Um pouco de história


Em primeiro lugar: não é exatamente o mesmo que clássico, nem tampouco Colonial.

Tendo origem no século XVI e XVII, França, período do reinado de Marie Antoniette e Luiz XV, como todo estilo, é um pico de transição de estilos que deixou móveis e designs tão permanentes nos palácios e na cultura que se espalhou a partir dali, que ganhou volume e fama mundiais. O nome vem da região de Provença, sul, litoral da França, onde se localiza o Palácio de Versailles, enquanto também, o Barroco florescia na Itália no mesmo período: uma competição em torno do rebuscamento visual, a luxuria da época, entalhar a realidade de forma clássica ou pitoresca (assim talvez dividiria J. C. Argan), sendo Provençal correspondente ao clássico nesta divisão matemática estética, e o pitoresco super individualista, quase psicodélico: pitoresco, Itália no período).

Apesar de ambos utilizarem técnicas semelhantes, a organização provençal em muito deriva de adornos clássicos romanos e gregos adaptados, com muito equilíbrio sobre o já bem conhecido numero dourado 0,61816 ou 1,61816, também chamado de proporção áurea, o que dá a este estilo, encaixe na família clássica - mas não é este seu nome. Desta forma, podemos associar grosseiramente, o barroco a famílias poderosas comerciantes, explorações, o exótico do mundo, Marco Polo (séc XIV), rota da seda, especiarias... China... na Itália. E o Provençal à realeza, corte, nobreza conservadora e heranças familiares: dinheiro antigo e sangue azul. Dados históricos a parte, não nos interessam as implicações negativas de qualquer interpretação, apenas o efeito estético e sua iconografia, sua sugestão simbólica.


E apesar de algumas teorias simplificarem a transição do design dos palácios para formas toscas em meio ao povo, é mais verdade que as adaptações com intempéries são apenas e tão somente soluções contemporâneas para dissimular a fantasia de algo real original antigo. É mais verdade que haviam famílias poderosas aos montes, encomendando móveis ao estilo da monarquia, afinal era o estilo da época. Além disso, a frequente visita ao Brasil por nobres franceses pode te contribuído para a forte influência no período, já que por aqui o barroco vigorava forte a partir do final do séc. XVII.


O fato é que originalmente, na própria França, existiram diversos níveis de riqueza em torno dos móveis provençais, e a existência dos mesmos por longos períodos como itens de herança foi o que criou o efeito pátina. Eu particularmente não imagino fabricantes de móveis no século XVI e XVII, de cultura muito restrita, aplicando pátinas e envelhecendo móveis dourados ou pintados de cores caríssimas, o que seria obviamente visto como um defeito e não qualidade - isso só viria acontecer nos séculos XX e XXI.



Adaptações contemporâneas


Um dos trabalhos que já fiz foi folhear móveis entalhados provençais com folhas de "ouro", e envelhecer com extrato de nogueira. Um serviço delicadíssimo, mas fica lindo.

Se nas origens o Provençal era revestido realmente com ouro, as adaptações contemporâneas buscam também envelhecer com efeitos de pátina de diversas formas, para dar aquele toque de nobreza sofisticação e autenticidade.

Além disso, estas peças devem ser usadas com moderação pois não vivemos mais no séc. XVII, sendo nossa estética muito mais reta e industrial.

Porém, com o design de interiores aceitando toques moderados e bem localizados, como temperos deliciosos no visual eclético, clássico, contemporâneo, até mesmo minimalista (que não é sinônimo de linhas retas!), temos como elemento do vocabulário do design atual, entre tantas opções, esta maravilhosa fonte de itens que dão aquele sabor nada populesco nem classe média, mas super pessoal e de alto padrão.

Opções equivalentes de menor peso visual existem, por exemplo cadeiras de acrílico com contorno, silhueta low poly, geometria simplificada, imitando os móveis provençais: uma simples borda que se assemelha já dá uma pitada satisfatória de classicismo e sofisticação.

No atual cenário, encontramos móveis super populares de MDF cortados em routers, que depois de pintados, são imitações kistch e super baratas do provençal, e ao contrário das cadeiras de acrilico por exemplo, até certo ponto aceitáveis, podem acabar com um ambiente, já que são os primos "casas bahia" dos móveis originalmente revestidos a ouro...


Não é Clássico nem Colonial

Nem é Cottage/Country.


Apesar de se encaixar de certa forma nas duas categorias acima, é um nome muito específico que significa originário da região de Provença, movel francês, etc., cf. já foi descrito acima.

Para ser clássico, ainda que algumas classificações de arte a incluam (eu também incluo), o nome "Clássico" é preferível a móveis mais relacionados ao classicismo greco-romano, e suas particularidades gemoétricas, simbólicas, matemáticas, associados a tipos específicos de complementos no ambiente, sancas, gessos, molduras, e outros itens.

Para ser colonial, ainda que faça parte do período colonial brasileiro, quando aqui se instalou confortavelmente, é preferível utilizar a palavra "colonial" para móveis mais rústicos de madeira, fabricados nas terrinhas tupiniquins, aonde o estilo mineiro tem um aproximação interessante, já que é de praxis associar a móveis de fazenda, e não ao período colonial, no caso, super diverso e rico em estilos e objetos.

Muito, muito menos é cottage ou country.


Tenho visto inúmeras vezes, descrições de cozinhas com puxadores concha como se estas fossem provençais - erro. Estes são estilos de colonialismo americano, origem inglesa, puxadores concha.

Os puxadores provençais eram do tipo alça, alça pendurada solta, ou alça comum, ou argola.

Puxadores concha não são provençais!!!


Abaixo na galeria, exemplos de diversos níveis econômicos, buscando aquele efeito de nobreza, ou em algumas interpretações "romantismo" já que é um estilo muito feminino e delicado, também.


Mas você pode chamar de romântico, porque de certa forma, é sim - como adjetivo. (mas não é do estilo Romantismo inglês, ok? rsrsrs)









Hashtags/palavras chave:

#provençal, #romantico, #barroco, #classico, #decoração, #decorador, #designdeinteriores, #projeto, #arquiteto, #arquitetura, #moveisromanticos, #arquiteturadeinteriores, #designerdeinteriores

Featured Posts
Recent Posts